Manutencao-preventiva-o-que-conferir-na-hora-de-revisar-uma-turbina

Manutenção preventiva: o que conferir na hora de revisar uma turbina

A lista de veículos pesados nacionais equipados com turbocompressores é extensa. Por isso, é preciso ficar atento ao revisar uma turbina. Utilizado para aumentar a potência dos motores, as turbinas têm uma vantagem essencial para quem atua em ramos como construção pesada, agrícola ou transporte rodoviário de carga: consomem menos combustível na comparação com os motores comuns e ajudam a reduzir os gastos das empresas.

E os números impressionam. Enquanto um motor V8 de seis litros pesa 295 kg, um turboalimentado de 2,5 litros trabalha com a mesma potência e um peso 61% menor, por exemplo, desenvolvendo exatamente a mesma força com menos consumo de diesel, conforme os fabricantes. Apesar das vantagens, os turbocompressores exigem ainda mais cuidados e manutenção constante.

Sem manutenção preventiva, os problemas aparecem

Quando a manutenção preventiva não é realizada de forma frequente ou correta, diversos problemas podem aparecer: perda da força do motor, fumaça branca, folga no eixo da turbina e barulhos, o que compromete o consumo de combustível e, consequentemente, aumenta os gastos com o veículo pesado. Tudo isso também diminui a vida útil da peça.

Muitas vezes, a causa dos defeitos é uma só: negligência. Como os turbocompressores atuam com temperaturas que chegam a quase 900ºC, é preciso ter alguns cuidados para evitar a quebra prematura da turbina. Verificar sempre o nível, e lubricidade do óleo lubrificante do motor, assim como respeitar o período de troca do filtro e óleo lubrificante conforme especificações da montadora. Respeitar o período de marcha lenta ao ligar ou desligar o veículo. 

Veja o que pode comprometer o equipamento se não houver a manutenção preventiva:

1. Insuficiência de óleo

Sem revisar uma turbina, a troca do óleo ou dos filtros nos períodos indicados pelo fabricante aumentam a temperatura interna e pode fazer com que o restante do material no equipamento queime e vire uma borra de carvão. O problema ainda pode ser agravado se não houver a utilização do óleo com especificação correta.

2. Impurezas sólidas

Quando o óleo do motor não é totalmente trocado, completando o líquido velho com um novo, e ainda o filtro segue sem substituição, o material pode acumular diversas impurezas sólidas que não ficam retidas. Com isso, as câmaras de lubrificação do turbo podem ser entupidas e o equipamento danificado.

3. Desrespeito ao período de marcha lenta

Como os turbocompressores desenvolvem altas temperaturas, os veículos com motores equipados com o material precisam ser mantidos em funcionamento por um período entre 30 e 50 segundos antes de rodarem. Conhecido entre os mecânicos e motoristas como parada quente, o uso em marcha lenta ocorre para que o óleo chegue completamente ao turbo, mantendo a estabilização da pressão. Caso o caminhão ganhe velocidade imediatamente após a partida, o equipamento vai operar com pouco óleo e causar superaquecimento.

4. Objeto estranho no motor

Quando os gases de escape são lançados na atmosfera, um objeto estranho pode cair dentro do compressor ou da turbina do motor, o que compromete o funcionamento da peça até causar o dano completo na estrutura.

Todos esses problemas podem ser evitados com a manutenção preventiva, que também permite a detecção de outras falhas da peça. Ao revisar uma turbina, os mecânicos também precisam observar se outros componentes do motor estão em ordem. São eles os filtros de ar, mangueiras, abraçadeiras, sistema de injeção, conexões, juntas e regulagem de válvulas

Procedimentos a serem seguidos na hora de revisar uma turbina

Resumidamente, a manutenção preventiva faz a limpeza, lubrificação e elimina qualquer defeito em todo o maquinário do motor. Ao longo do processo, alguns passos devem ser seguidos à risca para evitar custos adicionais com consertos, como:

  • Realizar as trocas de óleo e filtros (óleo, ar e combustível) conforme a recomendação do manual do fabricante
  • Utilizar sempre o lubrificante especificado pela montadora
  • Nunca completar o nível de óleo, mas sim trocá-lo completamente
  • Ao trocar o óleo, trocar também o filtro
  • Filtros de ar, combustível, velas de ignição e cabos de velas também devem ser checados e substituídos seguindo o manual de manutenção do veículo

Durante a análise da qualidade da turbina, ainda são realizados testes que vão auxiliar na solução correta dos devidos problemas. Para isso, a empresa escolhida para revisar uma turbina precisa de profissionais qualificados, tecnologia de ponta e equipamentos modernos, evitando ainda novas manutenções fora do prazo.

O que fazer quando o equipamento para de funcionar

Se houve a necessidade de troca da turbina para o correto funcionamento do motor, há ainda duas opções de produtos disponibilizados pelo mercado: um turbo novo ou remanufaturado. 

Na remanufatura, todos os componentes do equipamento passam por uma completa análise em laboratórios e aqueles com defeitos são trocados durante a remontagem do equipamento. Com isso, não há necessidade de trocar a peça nova, levando a uma economia de até 30%. Além disso, o fabricante garante a mesma durabilidade.

Ao revisar uma turbina, inúmeros problemas podem ser evitados nos veículos movidos a diesel e o procedimento ainda ajuda no bolso do proprietário. Com isso, a peça circula com 100% da sua capacidade de funcionamento e tem a durabilidade maior, garantindo segurança para o motorista e a empresa.

Para fazer uma manutenção preventiva ou remanufatura da turbina com qualidade e profissionais capacitados, procure a Turbo Brasil. Solicite seu orçamento gratuito de forma online que nossa equipe entrará em contato o mais rápido possível.

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Assine nossa newsletter

Fique por dentro das novidades da Turbo Brasil